Menu


Social

Série | Star Trek Discovery - S01E12


O melhor episódio até agora!

Fala Trekkers!


Um grande tapa na cara da sociedade! Um grande "calem a boca, críticos" em alto e bom som! Assim podemos resumir o episódio 12, de Star Trek: Discovery. Vamos ao review.

S01E12 - Vaulting Ambition

Alguém já disse que, em alguns casos, fazer uma crítica é, em suma, fala mal de algo. Parece que falar mal traz mais ibope, prende mais a atenção, gera polêmica, que traz cliques e views aos "digital influencers" da nova geração e com isso traz dinheiro aos seus respectivos bolsos.

Sem choro nem mi mi mi, infelizmente essa é a verdade que podemos observar. Já deixei de seguir youtubers, blogueiros e afins justamente porque a maioria esmagadora de seus reviews é simplesmente falando mal pelo prazer de falar mal.

E foi isso que eu pude perceber em vários reviews de Star Trek: Discovery ao longo dos episódios. Muita gente falando mal, por diversos motivos, analisando uma série como se ela já estivesse fechada.

Por isso este episódio foi um tapa na cara destes críticos que não conseguem analisar um episódio pelo que ele é e sim pelo que eles gostariam que fosse.


O episódio 12 traz o desenrolar dos fatos após a revelação que Philippa Georgiou, interpretada pela brilhante Michelle Yeoh, é a imperatriz do universo espelhado. Vemos então Michael Burnham e Gabriel Lorca traçando um plano para invadir a nave imperial, na continuidade do plano de interpretar o que aconteceu com a USS Defiant e como ela retornou ao universo padrão.

A partir daqui vou dar alguns spoilers, então se você ainda não assistiu ao episódio, pare agora e retorne depois.

Continuando, a trama mostra três aspectos separados, mas que parecem estar unidos de alguma forma que não entendemos. De um lado, vemos Burnham e Lorca lidando com Georgiou. Burnham descobre que Georgiou tinha a sua versão espelhada como uma filha, mas que ela havia traído a imperatriz em uma tentativa de golpe. O segundo aspecto é a trama ao redor de L'Rell e Voq/Tyler. Esta é conduzida basicamente por Saru e sua tentativa de trazer a mente do tenente de volta ao controle do corpo. Sua interação com L'Rell é uma tentativa desesperada, mas ele não parece ter muitas escolhas. O terceiro aspecto é a trama ao redor de Stamets. Esta, neste episódio, teve muito destaque e foi muito esclarecedora.


Vemos que Stamets, ao ser conduzido a rede de esporos por Tilly, consegue conversar com sua contraparte espelhada. Enquanto buscam por respostas, Stamets do universo padrão recebe a visita de Hugh Cullber, o médico que foi assassinado por Tyler/Voq, e que de alguma forma consegue conectar sua mente com Stamets. Talvez a rede de Micélios pode trazer um aspecto real a múltiplos universos, e desta forma a conversa entre os dois esclarece muitas coisas.

Um fato que ficou claro é que o Paul Stamets do universo espelhado conhece sobre a rede de esporos e suas propriedades. Ainda não sabemos muito sobre seu caráter, mas esse conhecimento pode ser a chave para a trama de Lorca.

E aliás, que trama!


Desde o primeiro momento ficou claro que Gabriel Lorca não era um capitão comum. Ele sempre foi diferente de todos os capitães da frota estelar que fomos apresentados ao longo de décadas de seriados e filmes. Isso gerou críticas e suas ações confusas foram motivos de muitas insinuações. Eu sempre vi com bons olhos, observando que este aspecto do roteiro tinha um fundamento. E neste episódio, este aspecto foi finalmente revelado. Até o seu problema de visão não estava ali por um acaso.

E quando Burnham se viu prestes a ser morta por traição, a verdade contada por ela a Georgiou pode ter sido a chave para uma saída que provavelmente mudará tudo daqui por diante.

A sequência de cenas que sucede mostra Burnham ligando os pontos e finalmente temos a revelação do real caráter de Lorca e sua origem.

O futuro da série parece promissor, com várias teorias se tornando plausíveis e muitas respostas ainda estão por vir. Para mim, este foi o melhor episódio da série até agora, construído com muita beleza, tanto no roteiro como na emoção que ele despertou em nós, fãs da série.

As expectativas são as melhores daqui para frente. Restando provavelmente mais três episódios nesta primeira temporada (se os dados do IMDB estiverem certos), vamos ver como será o desfecho.

E espero que a série continue calando a boca dos críticos de meia tigela que só sabem falar mal de tudo.

Posts Recentes